The Revolutionary Association of the Women of Afghanistan (RAWA)
RAWA


 

 

 
Add RAWA RSS Feed to Feedreaders





 


RAWA Photo Gallery
Random Image from RAWA Photo Gallery
 






Follow RAWA on Twitter


Join RAWA on Facebook


RAWA Channel on Youtube


RAWA.org, 04.04.2017

Meena: mulheres afegãs devem quebrar as barreiras enfrentadas árdua nós e alcançar os seus direitos!

Monólogo durante a celebração comemorativa do 29º aniversário do martírio de Meena

Tradução de Edu Montesanti


Meena 29th martyrdom anniversary

Caros convidados e irmãos,

29 anos atrás, a Associação Revolucionária das Mulheres do Afeganistão (RAWA, na sigla em inglês) perdeu sua grande líder Meena, uma mulher que havia se tornado espinho nos olhos dos ocupantes russos, seus lacaios internos e fundamentalistas, com sua ampla e eficaz atividade entre as mulheres por todo o nosso país.

A mártir Meena acreditava profundamente que as mulheres afegãs não poderiam alcançar seus direitos e igualdade, sem luta unida e organizada nos domínios econômico, social e cultural. Assim, ela criou uma organização forte e independente quando era uma jovem estudante universitária.

Meena 29th martyrdom anniversary function by RAWA monologue
Uma jovem membro da RAWA discursa o monólogo

O assassino Gulbuddinis, equivocadamente, pensou que a RAWA seria destruída com o assassinato de Meena e seus dois colegas. Seus inimigos declarados pensaram que estrangulando Meena, matariam a luta de libertação das mulheres, mas Meena foi imortalizada na heroica luta revolucionária em favor das mulheres, deixando como legado uma organização política.

A RAWA, inspirada no sangue da líder Meena, continuou sua luta contra o regime fantoche russo e contra os criminosos fundamentalistas mais resolutamente que antes. As atividades da RAWA expandiram-se, e é hoje reconhecida mundialmente como a única organização que realmente tem lutado contra os fundamentalistas traidores, e seus apoiadores estrangeiros.

Queridos amigos,

Hoje nosso povo e, especialmente, nossas mulheres sofredoras estão vivendo na pior situação possível sob a ocupação dos EUA e seus aliados. Se ontem meninas como Nahid saltaram de edifícios para salvar a honra dos jihadistas sanguinários, e mulheres como Zarmina fuziladas em estádios de futebol pelos ignorantes do Taliban, hoje a situação das mulheres está pior.

As dores de Farkhunda gritam, quem foi espancada por um grupo de bandidos ignorantes debaixo do nariz dos corruptos governantes de Cabul, os gritos agonizantes de Rukhshana enquanto era apedrejada por assassinos, e os gritos de milhares de outras vítimas ainda ecoam em todo o nosso país. Estes incidentes retratar os infortúnios crescente de mulheres que ocorrem todos os dias.

EUA e OTAN devastaram nosso país sob pretexto de "direitos das mulheres", "democracia" e "Guerra contra o Terror". Na verdade, eles instalaram os mais misóginos elementos, jihadistas e traidores tecnocratas que transformaram o Afeganistão em um inferno para as mulheres afegãs.

Como nossa mártir Meena sempre disse, nossos gritos não podem ser silenciados em nenhuma circunstância, e se a bandeira da independência, da liberdade, da democracia e da justiça social cair, as mulheres afegãs devem quebrar as barreiras difíceis que enfrentam, e alcançar nossos direitos.

Hoje, juremos novamente que não vamos nos deter neste caminho rumo ao alcance das aspirações revolucionárias de Meena, e assim sua vida e seus ensinamentos continuarão inspirando nossa luta.

Originalmente publicado em 5 de fevereiro de 2016



Category: Português, Português RAWA